Câmara apoia "Novembro Azul", movimento pela prevenção do câncer de próstata

Pelo segundo ano consecutivo, a fachada do prédio da Câmara Municipal está iluminada de azul, ao longo de todo o mês de novembro, a fim de chamar a atenção dos homens para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. No município foi instituído, por meio da Lei Nº 2.297, de 23 de abril de 2013, o mês Novembro Azul, com os principais objetivos:

I - A realização do Teste de Antígeno Prostático – (PSA) e do exame de Toque Retal, palestras, campanha informativa e calendário de atividades a serem desenvolvidas durante a semana, primando sempre pela ampla divulgação das ações pelo Poder Público Municipal.

II- Difundir informações, de forma clara e simplificada, sobre as doenças que acometem a condição masculina, doenças cuja maior incidência ocorre no homem, os sintomas dessas moléstias, formas de prevenção de doenças, terapias existentes e orientação quanto aos exames necessários, suas periodicidades, e tudo que seja útil para esclarecer, elucidar a ignorância e o preconceito sobre doenças

III- Difundir informações sobre as consequências decorrentes do uso de bebidas alcoólicas, da prática do tabagismo, bem como por uso de quaisquer outros tipos de drogas para a saúde corporal, mental e para as relações familiares, sociais e do trabalho Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma).
Em valores absolutos e considerando ambos os sexos é o quarto tipo mais comum e o segundo mais incidente entre os homens. A taxa de incidência é maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. 

Quais fatores podem aumentar o risco de ter câncer de próstata?

Idade

O risco aumenta com o avançar da idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

História de câncer na família

Homens cujo pai ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos.

Sobrepeso e obesidade

Estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal elevado.

Quais exames são utilizados para investigar o câncer de próstata?

Exame de toque retal. O médico avalia tamanho, forma e textura da próstata, introduzindo o dedo protegido por uma luva lubrificada no reto. Este exame permite palpar as partes posterior e lateral da próstata. Exame de PSA É um exame de sangue que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata - Antígeno Prostático Específico (PSA). Níveis altos dessa proteína podem significar câncer, mas também doenças benignas da próstata.
Para confirmar a doença é preciso fazer uma biópsia. Nesse exame são retirados pedaços muito pequenos da próstata para serem analisados no laboratório. A biópsia é indicada caso seja encontrada alguma alteração no exame de PSA ou no toque retal.

Data de Publicação: segunda-feira, 05 de novembro de 2018

ACOMPANHE A CÂMARA

Endereço:
Rua Ivan Luiz Barcelos, 104 – Centro – Caixa Postal: 55
Cep: 29780-000 - São Gabriel da Palha / ES


Telefone: (27) 3727-2001 /3727-2104
Fax: (27)3727-2252
E-mail: sic@camarasgp.es.gov.br

Atendimento ao Público:
Segunda a quinta-feira, das 12h00 às 18h00
Sexta-feira, das 07h00 às 13h00

Horário das Sessões:
18 horas (Calendário)